Gestão Escolar

BNCC na escola: como formar jovens protagonistas 

Postado em: 26/04/2024

No contexto educacional contemporâneo, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) desempenha um papel fundamental ao estabelecer diretrizes para a educação básica no Brasil. Dentro dessa perspectiva, a formação de estudantes protagonistas é um dos objetivos centrais da BNCC, refletindo a necessidade de preparar os jovens para enfrentar os desafios do século XXI. 

Neste artigo, exploraremos como a BNCC orienta as instituições de ensino a desenvolverem o protagonismo do estudante, destacando práticas pedagógicas e o papel do desenvolvimento socioemocional na formação integral.

O que é a BNCC?

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento que define os conhecimentos, competências e habilidades que todos os estudantes têm o direito de aprender ao longo da educação básica brasileira. Ela estabelece as aprendizagens essenciais e obrigatórias que devem ser garantidas em todas as etapas e modalidades da educação básica, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio.

Desta forma, a BNCC coloca em prática o que está previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) de 1996, em seu artigo nove, que afirma que cabe ao Governo Federal “estabelecer, em colaboração com os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, competências e diretrizes para a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e o Ensino Médio, que nortearão os currículos e seus conteúdos mínimos, de modo a assegurar formação básica comum”.

Norteada por princípios como a equidade, a contextualização, a interdisciplinaridade e a formação integral do estudante, a BNCC tem como objetivo a promoção do desenvolvimento de competências socioemocionais, cognitivas e técnicas, preparando os estudantes para a vida em sociedade e o mercado de trabalho.

O documento, assim, estabelece 10 competências gerais, que devem nortear as áreas do conhecimento e seus componentes curriculares, assegurando os direitos de aprendizagem dos estudantes:

  1. Conhecimento: valorizar e utilizar os conhecimentos sobre o mundo físico, social, cultural e digital.
  2. Pensamento científico, crítico e criativo: exercitar a curiosidade intelectual e utilizar as ciências com criticidade e criatividade.
  3. Senso estético e repertório cultural: valorizar as diversas manifestações artísticas e culturais.
  4. Comunicação: utilizar diferentes linguagens para se expressar e interagir em diversos contextos.
  5. Cultura digital: compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de forma crítica, significativa e ética.
  6. Trabalho e projeto de vida: valorizar e apropriar-se de conhecimentos e experiências.
  7. Argumentação: argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis.
  8. Autoconhecimento e autocuidado: conhecer, compreender e respeitar a si mesmo a partir da diversidade humana.
  9. Empatia e cooperação: exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação.
  10. Responsabilidade e autonomia: agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação

BNCC e o protagonismo do estudante

O protagonismo do estudante é um dos pilares da BNCC, refletindo a importância de uma educação centrada no aluno, que o capacite a ser um agente ativo na construção do seu próprio conhecimento, projeto de vida e na transformação da realidade.

A BNCC orienta que as instituições de ensino promovam o protagonismo do estudante por meio de práticas pedagógicas que estimulem a autonomia, a criatividade, o pensamento crítico e a resolução de problemas. Isso implica em um ensino que vá além da mera transmissão de conteúdo, incentivando a participação ativa dos estudantes no processo de aprendizagem.

Neste sentido, o protagonismo refere-se à capacidade de se colocar como agente principal de sua vida, assumindo um papel ativo e responsável por suas atitudes. Um estudante protagonista busca compreender os conteúdos de forma crítica, participa ativamente das atividades propostas, questiona, propõe soluções, colabora com os colegas e busca aplicar o conhecimento em situações práticas e do seu cotidiano. Em vez de apenas seguir instruções, um jovem protagonista busca autonomia, engajamento e reflexão, tornando-se um construtor ativo do próprio saber.

Práticas pedagógicas para o protagonismo do estudante

Para atender às diretrizes da BNCC, a inclusão de algumas práticas pedagógicas na matriz curricular é essencial. Por meio delas, é possível contemplar as 10 Competências Gerais e oferecer uma formação integral e protagonista para os estudantes. Conheça, abaixo, cinco práticas de educação para estabelecer em sua escola e ter uma instituição alinhada à BNCC.

Uso de metodologias ativas

As metodologias ativas de aprendizagem colocam o estudante como protagonista do seu próprio aprendizado, promovendo a interação, a colaboração e o engajamento. Exemplos incluem a aprendizagem baseada em projetos, a sala de aula invertida, o estudo de caso e a aprendizagem entre pares.

Educação Socioemocional

A BNCC reconhece a importância do desenvolvimento socioemocional dos estudantes para uma formação integral. Práticas que promovem a educação socioemocional, como o desenvolvimento de habilidades e competências como comunicação, empatia, tomada de decisão responsável e resolução de conflitos, são fundamentais para o desenvolvimento do protagonismo.

Educação Financeira

Capacitar os estudantes para entenderem conceitos financeiros básicos, como orçamento, poupança e investimento, é essencial para que se tornem protagonistas de suas vidas financeiras, tomando decisões conscientes e responsáveis.

Educação Empreendedora

Estimular o empreendedorismo entre os estudantes é uma forma de fomentar o protagonismo, incentivando a criatividade, a inovação e a capacidade de identificar e aproveitar oportunidades.

Conteúdo prático

A BNCC também valoriza a aplicação prática do conhecimento, aproximando-o da realidade dos estudantes. Atividades práticas, como experimentos científicos, simulações e projetos interdisciplinares, permitem que os estudantes vivenciem na prática os conceitos aprendidos em sala de aula.


Desenvolvimento socioemocional para uma educação protagonista

O desenvolvimento socioemocional, assim como indicamos no último tópico, é um aspecto fundamental da formação integral do estudante e do seu protagonismo. Por meio do desenvolvimento de competências socioemocionais, os estudantes são capacitados a lidar com suas emoções, estabelecer relacionamentos saudáveis, tomar decisões responsáveis e enfrentar desafios com resiliência.

A BNCC destaca a importância de integrar o desenvolvimento socioemocional ao currículo escolar, proporcionando espaços e momentos para que os estudantes desenvolvam habilidades como autoconhecimento, autocontrole, empatia e cooperação.

Ao promover o desenvolvimento socioemocional, a escola contribui para a formação de estudantes protagonistas, capazes de se autogerir, se relacionar de forma construtiva com os outros e contribuir positivamente para a sociedade.

Em suma, a BNCC oferece um arcabouço teórico e prático para que as instituições de ensino possam promover o protagonismo do estudante, preparando-o para os desafios do século XXI. Ao implementar práticas pedagógicas centradas nos estudantes e investir no desenvolvimento socioemocional, as escolas podem contribuir significativamente para uma educação integral e formar jovens capazes de serem os protagonistas de suas próprias vidas e agentes de transformação na sociedade.

Quer ter uma escola totalmente alinhada à BNCC e que forma jovens protagonistas? A Jovens for Schools é um programa com três soluções e custo único que leva o desenvolvimento integral e protagonista para as escolas, por meio da Educação Socioemocional, Financeira e Empreendedora. Acesse nosso site e saiba como levar esta solução completa para sua escola!

Artigos relacionados

O programa da maior empresa de educação financeira do Brasil.

Educação socioemocional, financeira e empreendedora de forma lúdica, prática e intuitiva.

JOVENS FOR SCHOOLS 
CNPJ – 33.229.343/0001-81

Posso ajudar?